Header image

São Miguel do Gostoso

RN/Brasil
charme - velejo
\
  
 
 
 
 
Blog
     
 

Atitude - Muito Mais Gostoso

Emanuel Neri, jornalista e hoteleiro em São Miguel do Gostoso

Sebrae ajuda São Miguel do Gostoso a melhorar seu turismo

              





Eu chamo a atenção para o excelente trabalho que o Sebrae está fazendo em São Miguel do Gostoso. Seu primeiro projeto de fôlego na cidade é o “Turismo Melhor”, que pretende adequar as pousadas locais a um padrão de qualidade para o atendimento aos turistas que nos visitam. Mas muitos outros projetos de empreendedorismo e gestão de negócios estão sendo desenvolvidos pelo Sebrae na nossa cidade. Com o Sebrae, também estão vindo outras iniciativas de melhoria de qualidade para restaurantes, bares e diversos equipamentos turísticos. Destaque também para a Prefeitura e a AeGostoso, a entidade de empreendedores locais, que estimulou a vinda do Sebrae para São Miguel do Gostoso.

 

 

 

 

 

 

 


O Sebrae é uma entidade privada sem fins lucrativos que estimula o desenvolvimento às pequenas e médias empresas. Para o Sebrae, estas empresas são essenciais para o desenvolvimento do Brasil –e, para que isto seja alcançado, é fundamental que este tipo de negócio, embora pequeno, atue num ambiente institucional que estimule a criação de empresas formais, competitivas e sustentáveis.

Integrante do chamado Sistema “S” –da qual também fazem parte o Sesc, Senac, Sesi e Senai --, o Sebrae entende que o desenvolvimento do Brasil passa necessariamente pela geração de empregos e renda por meio do empreendedorismo. É isso que está sendo feito em São Miguel do Gostoso.

O projeto “Turismo Melhor” é um salto, e tanto, de qualidade para a nossa rede hoteleira. A partir da inscrição voluntária de cada estabelecimento, um consultor do órgão se hospeda em cada uma das pousadas inscritas, sem se identificar, e observa os mínimos detalhes de seu funcionamento. No final de alguns dias de observação, este consultor, que está hospedado como turista, se apresenta à direção do estabelecimento e apresenta um completo relatório, com mais de cem itens, com as mudanças que devem ser feitas para que a  pousada atinja um padrão de qualidade aceitável. A partir daí, começa o trabalho de acompanhamento para que as pousadas dêem um salto qualitativo em seu negócio.

É impressionante o nível de detalhamentos e de exigências apresentados pelos consultores do Sebrae. O questionamento vai desde controles ambientais, regras para inibir a exploração sexual infantil, treinamento e capacitação de funcionários, esquemas para enfrentar situações  de risco e de emergências, higiene, qualidade de produtos e serviços –inclusive no café da manhã. O foco do trabalho do Sebrae também está direcionado para a sustentabilidade e o compromisso do estabelecimento com a ética. O trabalho é tão completo que há exigências até mesmo para que a pousada saiba e se comprometa com as Metas do Milênio –conjunto de medidas da ONU para a existência de um mundo melhor.  

           Outra atividade importante do Sebrae em São Miguel do Gostoso foi o curso para formação de empreendedores, realizado em maio. Durante uma semana, mais de 20 alunos –pequenos empresários do comércio local e do setor de turismo – foram estimulados a criarem diversas formas de negócios e a estruturá-los de forma que pudessem se adequar com êxito ao mercado. Foi um sucesso e tanto. Os alunos usaram de criatividade para venderem produtos –escolhidos livremente por cada um deles -- que despertassem o interesse da comunidade. Foram vendidos, com sucesso, raquetes elétricas para matar mosquitos, balizadores de energia solar para jardins e inúmeros outros produtos.

E o Conselho Tutelar, hein?

Bom, também gostaria de ressaltar mais uma vez aqui a atividade da Câmara Municipal de São Miguel do Gostoso. Algumas audiências públicas estão sendo feitas para discutir medidas de interesse da comunidade -- uma delas, como falei antes neste espaço, é a proibição do trânsito no trecho urbano das nossas praias. Destaque especial para a atuação da vereadora Isabel de Matos, uma batalhadora que tem abraçado demandas que, se aprovadas, vão melhorar a vida da comunidade e estimular o nosso turismo. Uma dessas ações é a imposição de mais disciplina com o barulho de casas noturnas e de automóveis com caixas de som que tiram o sossego da população e afugentam o turista.

Enquanto Isabel de Matos se mexe, o Conselho Tutelar de Menores dá um passo atrás. Para evitar que alunos do turno da noite das escolas públicas trocassem as aulas por um forró bastante conhecido da cidade, assinou um documento que autoriza (???) a casa noturna a abrir às 23hs e não mais às 22hs, prosseguindo com seu barulho madrugada a dentro. Que absurdo! Que direitos tem o Conselho Tutelar para autorizar tal medida, se a juíza da Comarca e o Ministério Público já haviam definido um calendário local para festas até mais tarde (Ano Novo, Aniversário da Emancipação e Dia do Padroeiro), enquanto em outros dias o barulho, excepcionalmente, não poderia exceder a meia noite?   


Fazer barulho ensurdecedor que tire o sossego da população é crime. A proprietária – que, aliás, é uma educadora, vejam só! --de uma dessas casas noturnas locais já foi condenada pela Justiça por causa dos excessos do barulho do seu forró. E agora vem o Conselho Tutelar se arvorar de poderes judiciais para determinar que os forrós podem, sim, fazer barulho, desde que comecem mais tarde e entrem pela madrugada a dentro, infernizando a vida dos moradores. Por que o Conselho Tutelar não concentra suas atenções no seu foco de ação –cuidar de abusos contra menores – em lugar de querer adotar medidas arbitrárias, sem ter competência, com o objetivo somente de agradar os donos dos forrós?

 

 
 

Comentário de Heldene Santos:

É impressionante como alguns jornalistas, ou algumas pessoas que se metem a escrever, apresentam facilidades em distorcer os fatos e assim fugir da ética e do respeito para com os outros. Neste último mês de maio, buscando um consenso junto a proprietária de um clube de dança em São Miguel do Gostoso, o Conselho Municipal de Direito da Criança e do Adolescente de São Miguel do Gostoso convidou a proprietária do referido Clube e as representações de diretores das escolas municipais da sede do município para uma reunião "e aí sim, convidou também representantes do Conselho Tutelar.


Os diretores das escolas alegavam que, por motivo de o clube está sendo posto em funcionamento com o uso de alto volume de som em torno das nove horas, o trabalho das escolas estavam sendo prejudicados. Por sua vez, a proprietária do Clube possui em mãos um documento que autoriza o funcionamento do seu clube a partir das 20 horas. Assim sendo, os diretores das escolas junto ao CMDCA, questão registrada em Atas, consensuaram com a proprietária do Clube que esse só entrasse em funcionamento a partir das 22 horas, e que o Clube, como também já é de costume, estenderia o seu horário de funcionamento até meia hora ou uma hora a mais. Porém, sem conhecer o fato o Senhor Emanuel Neri escreveu este texto afirmando que o "Conselho Tutelar assinou um documento que autoriza medida contrária ao Ministério Público". Dois representantes do Conselho Tutelar assinaram sim, a frequência da reunião do CMDCA e não documento algum como descrito pelo jornalista.

Heldene Santos
Conselheiro do CMDCA

 
 

Comentário de Edu:

Estado do Rio Grande do Norte
São Miguel do Gostoso/ RN, 08 de Junho de 2009.
Ilmº Sr.
Emanuel Neri


Venho por meio deste deixar a minha singela opinião a respeito do seu artigo, publicado no site: www.praiadogostoso.com, na sessão: colunas/ Emanuel Neri, não concordo em nada do que Vossa Senhoria publicou a respeito do Conselho Tutelar de nossa cidade, pois, está totalmente divergindo da realidade de São Miguel do Gostoso/RN. Vossa senhoria fala sem nenhum conhecimento de causa. Vossa senhoria devia procurar saber realmente o que tá acontecendo em nossa cidade, para publicar um artigo como esse. O conselho Tutelar de nossa cidade, não está dando nenhum passo a trás!!!

Forte Abraço.

 

Quer comentar este artigo? Envie um email para: praiadogostoso@gmail.com

As opiniões expressas nos artigos são da responsabilidade dos seus autores e não veiculam necessariamente a orientação do site www.praiadogostoso.com.

 

[Abril 2011] "São Miguel do Gostoso", o filme, faz pensar

[Março 2011] Sinais de maturidade e equilíbrio em São Miguel do Gostoso

[Janeiro 2011] São Miguel do Gostoso se desenvolve, mas ainda tem desafios

[Agosto 2010] São Miguel do Gostoso começa a se mexer

[Março 2010] Vamos nos mobilizar contra a violência e o descaso do Estado

[Fevereiro 2010]
Verão de São Miguel do Gostoso foi movimentado e cheio de atrações

[Janeiro 2010]
Segurança é dever do Estado

[Outubro 2009]
Mais uma da turma do barulho

[Agosto 2009]
Prá não dizer que não falei das flores – e das borboletas

[Julho 2009]
Bem que o Conselho da Criança e do Adolescente deveria entender melhor a questão do barulho

[Junho 2009]
Sebrae ajuda São Miguel do Gostoso a melhorar seu turismo

[Abril 2009]
Problemas de uma cidade que cresce, mas que precisam ser enfrentados

[Fevereiro 2009]
Quando todos se unem, é bem mais fácil resolver

[Janeiro 2009]
São Miguel do Gostoso consolida perfil de turismo cool

[Outubro 2008]
Chegou a hora de levar o nosso turismo a sério

[Janeiro 2008]
São Miguel do Gostoso cresce com qualidade

[Janeiro 2007]
São Miguel do Gostoso tem verão com defesa ambiental

[Outubro 2006]
São Miguel do Gostoso, modelo de preservação social e ambiental

[Agosto 2006]
Querem vender a Ponta do Santo Cristo

[Junho 2006]
Aterro das nossas lagoas é grave crime ambiental

[Maio 2006]
Imprensa brasileira dá visibilidade a São Miguel do Gostoso

[Março 2006]
Vamos discutir nosso meio ambiente

[Janeiro 2006]
Muito Mais Gostoso

Fãs de Gostoso


     
  Gostoso na mídia
 
 

praiadogostoso@gmail.com
www.praiadogostoso.com - O site de São Miguel do Gostoso - desde 2005