Header image

São Miguel do Gostoso

RN/Brasil
charme - velejo
\
  
 
 
 
 
Blog
     
 

Atitude - Muito Mais Gostoso                      

Emanuel Neri, jornalista

 

Vamos discutir nosso meio ambiente

              


Duna na Ponta de Santo Cristo

Chegou a hora de a população de São Miguel do Gostoso dizer o que pensa (e o que quer) do seu meio ambiente. Ainda esta semana –ou na próxima, no mais tardar – o Idema (Instituto de Desenvolvimento do Meio Ambiente) e o Departamento do Patrimônio Público Nacional vão realizar uma audiência pública na nossa cidade para debater os principais problemas que ameaçam a preservação da nossa natureza.

 

O pedido da audiência foi feito por ambientalistas locais e encampado pelo prefeito Miguel Teixeira. O pedido de audiência já foi aceito pelo Idema, faltando apenas acertar a data do debate. Na pauta da discussão, estão temas como a construção de resorts na região –como o Pedra d’Santo Cristo, no distrito de Monte Alegre, em Touros --, a regulamentação da APA (Área de Preservação Ambiental) do Santo Cristo e o perigoso trânsito nas nossas praias.

 

Mas, como se trata de uma audiência pública, qualquer assunto referente ao meio ambiente pode ser discutido. Qualquer pessoa pode propor debates sobre qualquer tema que diga respeito à preservação da nossa natureza. É importantíssimo que a população, especialmente as pessoas identificadas com a defesa do meio ambiente, participem deste debate. A audiência deve ser realizada na Câmara Municipal de São Miguel do Gostoso.

 

A construção do resort Pedra D’Santo Cristo preocupa muito os ambientalistas locais. É que o projeto começou a ser construído com a derrubada de árvores centenárias, sem um plano de esgotos e de saneamento básico e, pasmem, com um projeto verticalizado –prédios de até 5 andares, em uma região onde predominam construções térreas. Agora, quando as obras foram retomadas após um longo embargo do Idema, a construção de chalés está sendo feita na beira da praia, sem respeito às leis que determinam uma maior distância do quebra-mar.

 

O Idema precisa explicar as condições que levaram este órgão a suspender o embargo e liberar a obra deste gigantesco hotel, com capacidade para cerca de 2 mil pessoas. Igualmente preocupante é a falta de regulamentação da  APA do Santo Cristo, o principal cartão-postal de São Miguel do Gostoso. Sem leis que garantam seu tombamento, há riscos de ser destruído pela especulação imobiliária que tomou conta da região.

 

Obra prima da natureza, a Ponta do Santo Cristo bloqueia as dunas e evita que elas invadam São Miguel do Gostoso. Se deixar de existir, há sério risco de boa parte da nossa cidade ser soterrada pelas dunas, a exemplo do que ocorre em outras praias da região, como a Praia do Marco e São Bento do Norte. O ex-prefeito João Wilson criou aquela APA por decreto, mas é necessário que seja regulamentada pelo Idema e Ibama, para existir legalmente.

 

Por último, outro tema da pauta da audiência pública com o Idema é o trânsito maluco das nossas praias, que põe em risco a vida de banhistas. Já se pediu muito à Prefeitura para proibir este trânsito no trecho urbano da cidade, desviando-o para as ruas centrais. O Nordeste e em particular o Rio Grande do Norte estão cheios de histórias de mortes provocadas por motoristas, muitos deles embriagados, que trafegam em alta velocidade pelas praias. Ainda há tempo para São Miguel do Gostoso evitar estas tragédias.        

 

(01-02-2006) Comentário de Liliane, São Paulo:

Sou proprietária de um terreno em São Miguel, e moro em S.P, todos os anos visito a cidade e fico sempre admirada com suas belezas naturais, só que no ano passado fiquei assustada e preocupada com o aumento de construções e estrangeiros na cidade. Gostaria que as pessoas que residem nesse paraíso não deixem que as pessoas que só visam lucro destruam este lugar, por isso discutir de maneira consciente as questões ambientais é extremamente importante. Caso contrário São Miguel perderá o encanto e ganhara problemas relacionados a poluição, degradação da vegetação entre outros fatores ambientais, tornando-se igual a praia de Pipa.

Boa discussão e um forte abraço

 

 

(20-03-2006) Comentário de Dirceu, Rio de Janeiro:

Caro Emanuel Neri, sou do Rio de Janeiro e visitei S.Miguel do Gostoso há duas semanas. Me apaixonei pelo lugar. Com certeza vou voltar assim que possível. Vi que a cidade é pacata e a natureza lindíssima. Me preocupou o excessivo loteamento de áreas de preservação ambiental, que são compradas indiscriminadamente por estrangeiros para futura especulação. Observando terrenos, registrei na praia do Cardeiro um crime ambiental absurdo. Um terreno posto a venda por R$ 150 mil por um suposto espanhol, que além de retirar terra e areia de locais públicos, vem aterrando uma lagoa para futuro loteamento. Onde estão os órgãos públicos ?????!!!! IBAMA, Secretaria estadual e municipal de meio ambiente, ministério público para punir estas pessoas. Existe a lei de crimes ambientais No. 9.605, de 12/02/98 que enquadra este tal espanhol. Soube também de um possível resort de um grupo português na Ponta do Santo Cristo com prédios e tudo mais. Não sei se concorda comigo, mas não é este tipo de turismo que interessa à cidade. Acredito que deveria haver uma ação pública (comunidade, órgãos competentes, ongs, etc.) para barrar este tipo de "modelo" de desenvolvimento de ocupação 'a qualquer preço', criando um modelo de desenvolvimento sustentável que preserve a cidade, o ambiente e a população. Como posso entrar em contato com o cineasta Eugênio Pupo, pois tenho grande interesse de integrar de alguma forma o projeto cinematográfico dele. Sou engenheiro, ambientalista e já trabalhei produzindo vídeos. Se precisar posso mandar currículo. Fiquei esperançoso quando li sua coluna, pois vi que tem pessoas informando e comunicando sobre ações ambientais e sociais que preservam a autenticidade das comunidades locais. Abaixo envio a foto registrando o fato.
 

 

 

(20-03-2006) Comentário de Dirceu, Rio de Janeiro:

Aproveitando o tema ambiental, sugiro uma campanha de conscientização e educação ambiental para a população, e principalmente guias de turismo e turistas que jogam lixo em toda parte. É uma lástima ver a ponta do santo cristo com tanto lixo como na foto (garrafas PET, isopor, latas, garrafas de vidro, e até sacos de cimento ). Além de quantidade enorme de carros e motos passando em alta velocidade nas praias e dunas pondo em risco as pessoas e também a biota costeira. É necessário um estudo de impacto ambiental e plano de manejo para estas áreas, além de fiscalização e monitoramento adequados. Espero assim contribuir para melhor preservação e conservação do ambiente natural de Gostoso. Por um " Gostoso + Gostoso ".
 

 

 

Quer comentar este artigo? Envie um email para: praiadogostoso@gmail.com

Artigo anterior - "Fim do trânsito na praia, para evitar acidentes graves"


Voltar ao site de São Miguel do Gostoso

 

As opiniões expressas nos artigos são da responsabilidade dos seus autores e não veiculam necessariamente a orientação do site www.praiadogostoso.com.

 

[Abril 2011] "São Miguel do Gostoso", o filme, faz pensar

[Março 2011] Sinais de maturidade e equilíbrio em São Miguel do Gostoso

[Janeiro 2011] São Miguel do Gostoso se desenvolve, mas ainda tem desafios

[Agosto 2010] São Miguel do Gostoso começa a se mexer

[Março 2010] Vamos nos mobilizar contra a violência e o descaso do Estado

[Fevereiro 2010]
Verão de São Miguel do Gostoso foi movimentado e cheio de atrações

[Janeiro 2010]
Segurança é dever do Estado

[Outubro 2009]
Mais uma da turma do barulho

[Agosto 2009]
Prá não dizer que não falei das flores – e das borboletas

[Julho 2009]
Bem que o Conselho da Criança e do Adolescente deveria entender melhor a questão do barulho

[Junho 2009]
Sebrae ajuda São Miguel do Gostoso a melhorar seu turismo

[Abril 2009]
Problemas de uma cidade que cresce, mas que precisam ser enfrentados

[Fevereiro 2009]
Quando todos se unem, é bem mais fácil resolver

[Janeiro 2009]
São Miguel do Gostoso consolida perfil de turismo cool

[Outubro 2008]
Chegou a hora de levar o nosso turismo a sério

[Janeiro 2008]
São Miguel do Gostoso cresce com qualidade

[Janeiro 2007]
São Miguel do Gostoso tem verão com defesa ambiental

[Outubro 2006]
São Miguel do Gostoso, modelo de preservação social e ambiental

[Agosto 2006]
Querem vender a Ponta do Santo Cristo

[Junho 2006]
Aterro das nossas lagoas é grave crime ambiental

[Maio 2006]
Imprensa brasileira dá visibilidade a São Miguel do Gostoso

[Março 2006]
Vamos discutir nosso meio ambiente

[Janeiro 2006]
Muito Mais Gostoso

Fãs de Gostoso


     
  Gostoso na mídia
 
 

praiadogostoso@gmail.com
www.praiadogostoso.com - O site de São Miguel do Gostoso - desde 2005